Tempo para emagrecer

O tempo para emagrecer é medido pelo correr do relógio ou pela percepção individual dos dias, horas e meses? A melhor resposta é fazer mais perguntas.

21 de novembro de 2014 • Por Mariana, em Comportamento, Destaques, Dicas e Dietas


Mais até do que a dieta e as atividades físicas envolvidas no emagrecimento, muitas de nós quer mesmo é ter, de forma palpável, um tempo para emagrecer. E não adianta quando um nutricionista ou médico afirma que cada metabolismo tem seu tempo determinado pela adaptação e consequente consolidação do emagrecimento; algumas querem saber sobre a passagem do tempo em dias, semanas, meses.  O que dizer nesses casos?

O tempo de emagrecer de cada um

É inescapável, quase um clichê. Cada pessoa tem seu próprio sentido de tempo em diversas situações. Para não entrar em questões físicas, filosóficas e morais, vou simplificar o raciocínio dos nutricionistas. O tempo de emagrecer de uma pessoa depende de diversos fatores que se unem em uma teia:

  • A capacidade me metabolização do corpo. Você deve conhecer uma pessoa magra mas que come de um tudo e nunca engorda (e morre de ódio dela). Pois uma das explicações é a rapidez metabólica dela, que consegue transformar tudo o que ela consome em energia.
  • Os alimentos que a pessoa consome. Para continuarmos a usar clichês, você é o que você come. Mesmo.
  • As atividades físicas e a intensidade com que elas são feitas. Fazer com que o organismo gaste a energia consumida e acumulada é fator determinante para a aferição do tempo para emagrecer.

É possível mesurar o tempo para emagrecer?

Todos os profissionais sérios que lidam com o emagrecimento jamais darão um prazo para que uma pessoa emagreça. Mesmo as cirurgias bariátricas não são capazes de precisar o tempo para emagrecer de um paciente, porque todos os tópicos descritos acima, mais tempo de convalescença, condições físicas e psicológicas (um dos maiores desafios dos psicólogos que cuidam de quem se submete à cirurgia bariátrica é fazer o paciente “deixar de pensar como gordo”) influem de maneira efetiva no tempo para emagrecer.

O conselho desses profissionais, via de regra, é mais um clichê, o que só prova o valor das frases feitas: faça seu próprio tempo.

carregando…

  • Acompanhe em um caderno, planilha no seu computador ou qualquer método de aferição visível, seu progresso. Determine o início da dieta e dos exercícios e anote a data e o peso, além da periodicidade de anotações de novos dados. Uma dica: nunca estabeleça metas diárias, pois elas podem causar ansiedade.
  • Inclua desafios para serem batidos. Um novo cardápio saudável, um exercício mais desafiador, mudanças em sua rotina sedentária. Inclua essas mudanças na sua “planilha de tempo para emagrecer”.
  • Não entre na batalha derrotada. Não se questione sobre sua capacidade em conseguir resultados positivos; ao invés disso repita como um mantra: “emagrecer: sei que vou conseguir“.
  • Após esse período de adaptação, trace metas possíveis de ser alcançadas baseada em sua planilha e determine prazos médios, como quinzenas ou mensais, para aferição do tempo.
  • Ao atingir o peso ideal, concentre-se em mantê-lo e use o tempo para emagrecer a seu favor, incorporando os hábitos saudáveis ao seu dia a dia.

Como você viu, não há como fugir do tempo pessoal e intransferível de cada uma de nós. Já que não é possível padronizar o tempo para emagrecer, resta então encontrar o tempo de cada uma. Sempre com a ajuda de médicos e nutricionistas.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!